A fantasia de uma criança de 9 anos gerou revolta e críticas nas redes sociais. Uma mãe decidiu pintar o filho e fantasiá-lo de escravo para uma festa de Halloween na escola. A mulher maquiou “marcas” de chicotadas e cobriu a criança com roupas brancas e correntes.
O caso aconteceu em Natal, no Rio Grande do Norte. Ela publicou as fotos do garoto nas redes sociais na tarde de segunda-feira (29) e as imagens causaram grande repercussão na internet. A maioria dos comentários foi de críticas à fantasia, considerada racista.
Em tom irônico, a mãe se manifestou no Twitter e no Instagram pedindo para que as pessoas não lessem livros de História. Ainda com ironia, ela destacou que uma pessoa se torna racista se disser que houve escravidão.A publicação com as fotos da criança foi apagada do perfil dela e todas as redes sociais foram bloqueadas. Em nota, o Colégio CEI Romualdo, onde ocorreu a festa de Halloween, lamentou a escolha do traje e declarou que a instituição não compactua com expressões de racismo ou preconceito.